8 de dez de 2010

Tipos de carnes

Quem nunca ficou em duvida, sobre que tipo de carne é melhor para ensopar, para assar, ou para fazer como bife? sempre recorremos as nossas mães, ou as amigas para nos ajudar a escolher a melhor carne.
Para você virar uma expert segue alguns cortes do boi e dicas.
(esta dividido em numeros e letras)


1 - Aba de filé - Peça de pouca utilização, pois é bastante rija e cheia de nervos. Normalmente, os açougues colocam-na à venda já moída.

2 - Capa de filé - De textura desigual, coberta por uma espessa camada de gordura e de carne identificada por uma grossa cartilagem que divide a peça. É indicada para pratos com molho, de cozimento mais longo, para ensopados e picadinhos.

3 - Ponta de agulha - É a carne que reveste as costelas do boi. Esses músculos são constantemente exigidos no trabalho de respiração do animal. Por isso são bastantes duros e dotados de fibras grossas e compridas. Seu uso ideal é em ensopados, cozidos e sopas.

4 - Fraldinha - Corte pequeno, próximo do traseiro; por ser menos requisitado em termos de trabalho muscular, sua carne não é tão rija. As fibras são uniformes, o que facilita o corte em preparações como bifes de panela, ensopados e cozidos.

5 - Cupim - Tem sabor característico e paladar agradável. Deve sempre ser cozido lentamente. Muito utilizado em churrascos ou na grelha, pode ser assado enrolada em várias camadas de celofane especial para culinária que distribui o calor uniformemente e promove o cozimento da carne em seu próprio suco. Outra forma de preparo é o cozimento em panela de pressão, bem temperado ou apenas com sal refinado, e posteriormente assado no forno enrolada em papel celofane..

6 - Rabo - Parte adequada para cozimento lento, como ensopados ou carnes de panela. Pode ser preparada em pedaços - separando-se as vértebras individualmente - ou numa só peça. Quando preparada com osso, o molho se torna mais saboroso e encorpado.

7 - Acém - É o maior pedaço dianteiro. A carne é macia, bem marmorizada - o que possibilita cozimento longo sem ressecamento - e presta-se a muitas variações, como ensopados, picadinhos, cozidos, bifes de panela e carnes de panela recheadas e com molho.

8 - Braço - Também chamado de “pá”ou “paleta”. Embora mais musculosa que o acém, tem gordura e nervos suficientes para assegurar-lhe o sabor. Divide-se em três partes: o miolo do braço, a parte central e o peixinho. O braço permite a preparação de grande número de pratos.

9 - Peito - Por sua espessura, largura e formato, é a melhor peça do dianteiro para fazer carne recheada enrolada. Além disso, a gordura superficial evita o seu ressecamento durante o tempo de cozimento. É facilmente identificável pelo seu formato especial.

10 - Pescoço - Continuação do peito, tem duas vantagens: o preço - é um dos cortes mais baratos do dianteiro - e as fibras bem irrigadas de gordura. Presta-se a preparações que exijam bons molhos, e dá ótimos resultados em ensopados, cozidos, picadinhos e carnes de panela.

11 - Músculo - Peça de musculatura desenvolvida, saborosa e ideal no preparo de molhos, ensopados, carnes de panela e sopas. Ossobuco É o músculo com o osso - no interior do qual se encontra o tutano, cortado em fatias de 3 cm.

A - Coxão duro ou Chã de fora - Tem a forma de um trapézio com gordura em sua volta, sendo ideal para cozidos, assados e sopas. É a favorita na preparação de papinhas infantis.

B - Patinho - Tem a forma mais redonda que o coxão mole, ideal para assados, bife à milanesa e carne de panela.

C - Picanha - Considerada no brasil como carne de primeira, é usada em churrascos, grelhados e assados.
Na Europa, a picanha ainda é mais usada como carne de panela, utilizada em cozidos e assados.
Suas principais características são o formato triangular, com uma camada de gordura, que é responsável pelo seu sabor, suculência e maciez.
A gordura da picanha só pode ser retirada após ter sido assada, caso contrário as fibras de sua carne ficarão enrijecidas e sem gosto. Uma peça de picanha deve pesar no máximo 1,5 kg.

D - Alcatra - é macia e tem pouca gordura, ela pode ser utilizada na preparação de bifes, refogados, assados e ensopados. Fica excelente no churrasco, tanto no espeto ou em bifes grossos na grelha. Evite cortes finos, pois a carne poderá ressecar..

E - Maminha - É a parte mais macia da alcatra, é suculenta e tem sabor suave, sendo boa para assados, churrasco ou na grelha, carnes de panela ou bifes servidos bem passados, pois tem maior teor de gordura. Deve ser cortada de forma correta, ou seja, contra as fibras, para acentuar sua maciez e sabor.

F - Coxão mole ou Chã de dentro - Antes era considerada uma carne nobre, muito consumida no formato de bifes. Foram descobertos cortes diferenciados que fizeram do coxão mole uma carne mais apropriada para o churrasco. É arredondado e muito macio
A princípio, perdeu para a picanha e para a alcatra, mas hoje existem cortes que transformaram o coxão mole em bifões suculentíssimos, que lembram muito os desenhos dos Flinstones.
Ótimos quando grelhados. Neste caso, pode ser também bem condimentada antes de ser colocada na grelha.
Usado em refogados, sopas, bifes rolê, bifes à milanesa, bolos de carne, carne moída, etc.

G - Contrafilé - O contra filé é um dos melhores cortes para bifes e grelhados. Sua carne macia rodeada de fissuras e entranhas de gordura deixam-na muito rica em sabor e textura.
Seu grande segredo é não deixar passar do tempo ideal para não endurecer, com exceção à carnes maturadas, que são muito mais macias.
Localizada exatamente do lado contrário do filé mignon, dividido pelas vértebras do animal.
Ótimo para bife. Deve-se procurar, neste caso, uma peça com uma manta de gordura uniforme para mantê-la macia e saborosa.
Faz sem sombra de dúvida um excelente rosbife

I - Filé mignon - É o corte mais macio de carne bovina. Um filet mignon inteiro tem aproximadamente 2 kg. Tem sabor adocicado e menos acentuado que a alcatra e o contrafilé, é suculento e tem pouca gordura. É ideal para bifes, como tournedor, medalhão, escalope, estrogonofe e também para rosbifes, assados, refogados e picadinhos. Fica bem acompanhado de vários tipos de molhos. Para churrasco, pode entrar como um ingrediente do espetinho misto ou xixo, ou preparado em bifes grossos na grelha ou inteiro no espeto.

J - Filé de costela - Corte de segunda. Boa para fazer ensopados e refogados.

6 de dez de 2010

Ervas - saiba como usa-las melhor.

As Ervas dão um aroma e/ou sabor especiais aos pratos, mas são tantas que as vezes não sabemos como usa-las e onde usa-las, segue algumas dicas com que tipo de prato combinam.

1. Manjericão - Erva fina de odor marcante, o manjericão combina muito bem com tomate, berinjela, abobrinha, frango e vitela. Como o calor diminui seu aroma, fica melhor se adicionado no final da receita.

2. Louro - A folha de Louro é um dos componentes do "Bouquet Garni". O Louro combina com sopas, peixe em geral, carnes, frango e terrines.
Geralmente uma folha basta para aromatizar o prato.

3. Cebolinha -
Cortada em pequenas rodelas a cebolinha realça as saladas, os ovos e as omeletes, o queijo branco e os molhos. A cebolinha ajuda também na decoração de pratos.
A cebolinha faz parte das ervas finas junto com salsa e estragão

4. Coentro -
O coentro é uma das ervas mais usadas no nordeste brasileiro. Possui um perfume incomparável, refrescante e de sabor marcante. Combina muito bem com o peixe, frutos do mar, frango e legumes. Suas sementes são usadas para temperar marinadas.

5. Tomilho -
Muito apreciado nas cozinhas européias, o tomilho é um elemento importante do "Bouquet Garni". Seu perfume lembra a "Provence", região da França onde é muito encontrado. Combina muito bem com sopas, molhos de tomate, legumes em geral, carnes vermelhas e terrine.

6. Dill - Com o sabor voltado para o anis, ele combina muito bem com peixes em geral, omeletes, batatas, saladas verdes e creme de leite fresco. Suas sementes são usadas para temperar vinagres, marinadas e pepinos em conserva.

7. Erva Doce - As folhas da Erva Doce combinam muito bem com peixes grelhados ou cozidos em papelote. Este tempero fica delicioso servido com grande variedade de carnes como frango, vitela e outras. O seu aroma doce, como o anis, tempera muito bem saladas, molhos e o creme fresco.

8. Alho - O alho é utilizado em todo o mundo. Seu sabor combina muito com carne, peixes e legumes. O alho tem uma utilização muito ampla na culinária nacional.

9. Azedinha - Um tempero muito usado na Europa durante a primavera, pode ser consumida cozida ou crua. Seu sabor ácido da um toque todo especial nas saladas.

10. Raiz-Forte - A raiz-forte é sem dúvida uma erva picante, seu nome já o diz. Utilizada principalmente para realçar maioneses e molhos que acompanham carnes frias. Também é muito usada na culinária japonesa.

11. Manjerona -
Considerada indispensável na cozinha mediterrânea, a manjerona combina com carnes, tomates, batata e arroz. Muito parecida com o orégano, a manjerona tem um aroma mais fino do que o seu concorrente, associando-se mais facilmente a outras ervas.

12. Menta - A menta é muito usada na Europa para temperar o cordeiro, ervilha e batatas. Em outras regiões ela é usada em saladas, em sorbet, em chás ou simplesmente misturado com queijo de cabra e pepino, como fazem na Grécia.

13. Orégano -
Indispensável no preparo de pizzas, o orégano é o companheiro perfeito do tomate, do pimentão, da berinjela, da abobrinha e das massas. Também combina muito bem com carnes brancas, como a vitela e o peito de frango.

14. Salsa - Conhecida como salsinha, a salsa além de ser decorativa acrescenta cor e sabor aos omeletes, saladas, molhos, purês de batatas, patês e sopas. São encontradas duas variedades da salsa. A salsa crespa, mais decorativa e em forma de buquê, e, a mais comum, a lisa, que é mais aromática e suporta melhor o cozimento.

15. Alecrim -
É certamente uma das ervas mais perfumadas, seu aroma se associa muito bem com o cordeiro, o porco, o frango, a vitela e o fígado. Quando usado fresco, pode servir de decoração.

16. Sálvia - A Sálvia serve para perfumar as carnes, principalmente a carne de porco, o coelho e a vitela. Seu sabor, ligeiramente amargo, combina com legumes secos, queijos e lingüiças. Vai muito bem com carnes grelhadas e com molhos.

17. Estragão - Usado no preparo de molhos, pratos com ovos, frango, saladas e sopas. O estragão tem um gosto picante que ajuda a realçar alimentos sem sabor. Muito usado no preparo de vinagres de vinhos brancos.

:) Dany

3 de dez de 2010

Arroz com Abacaxi e Tonku / Arroz con Piña y Tonku


Mais uma receita da Cozinha Tailandesa que achei extremamente saborosa, aprendida no curso de Culinária Internacional da Telesup/Peru, preparei ontem a noite e quero dividir com vocês.

Ingredientes:
1kg de arroz cozido e frio / 1 kilo Arroz cocido y frio
Cebola e alhos em Brunoise (cubinhos pequenininhos)/ cebolla y ajos en brunoise
1 pimentão em Brunoise / 1 pimiento en brunoise
150gr de manteiga / 150gr mantequilla
80gr de Tonku hidratado em brunoise (tipo de cogumelo dessecado)
80gr de jolantao em brunoise
2 pimentas picadinhas em brunoise / 2 ajis limo en brunoise
100gr de amendoim torrado em pedaços / maní tostado y molido
1/2 abacaxi cozido ou em conserva picadinho / Piña cocida o en conserva cortada
1 cabeça de cebolinha em brunoise / cabeza de cebolla china en brunoise
Molho Shoyo - quanto for necessário / Sillao cantidad necesaria
Sumo de Gengibre / Jugo de Kíon
2 colheres de molho de Ostión / 2 cucharas de salsa de Ostión
Sal, pimenta
Azeite de gergilin / aceite de Ajonjoli
100 gr de carne de porco assada cortada em brunoise / carne de chancho asada
100 gr de camarões em brunoise / lagostinos en brunoise

Eu preparei a metade da receita - usando os ingredientes pela metade, e não coloquei o sumo de gengibre pois não me cai bem.

Preparação:
Depois que picar todos os ingredientes em brunoise (bem pequenininhos) fritar na manteiga começando pela cebola e alho, e agregar os outros insumos, frita-los por alguns minutos, colocar um pouco de shoyo e 2 colheres de molho Ostion. Logo em seguida em uma panela com o arroz soltinho, agregar os insumos e misturar bem, por ultimo acrescentar o amendoim e o abacaxi, finalizando com um pouco de azeite de Gergilim.

Preparación:
Hacemos aderezo empezando con el echalote (cebolla y ajos) en mantequilla, y agregamos todos los insumos con o sillao y la salsa Ostión. Luego vamos friendo el arroz de a pocos y se le agrega lo salteado, para terminar echando el maní y la oiña y le agregamos aceite de ajonjoli.

Tonku:


Jolantao:


Ingredientes picados: Insumos:


Fritar tudo na manteiga: Freír todo en mantequilla:



Molho Ostión/Azeite de Gergilim/Shoyo: Salsa Ostión/Aceite Ajonjoli/Sillao:

Sirva quente em um prato, decorando ao seu gosto.

30 de nov de 2010

Dedos de Frango com Gergilim / Dedos de Pollo con Ajonjolí


Segue mais uma receita deliciosa testada e aprovada, dada no curso de Culinária Tailandesa,vale a pena provar, como dizem aqui no Peru, "muy rico!".

Ingredientes:
1 peito de frango / 1 pechuga de pollo
Shoyo quantidade necessária / Sillao cantidad necesaria
Sal e pimenta / Sal y pimienta
100 gramas de maizena / 100 gramos de maicena
2 claras de ovo / 2 claras de huevo
250 gramas de gergilim / 250 gramos de ajonjolí
Azeite / Aceite
Maracujá / maracuya
Cenoura / Zanahoria
Mel de abelha / Miel de abeja
Gengibre / Kión

Cortar o frango em bastões, tempera-los e deixar de molho no Shoyo, passar na maizena, na clara de ovo e depois no gergilim. Fritar em oleo fogo mediano para cozinhar por dentro.



Acompanhamos esses dedos de frango com um molho de maracujá:
Ferver o maracujá por uns 15 minutos, partir ao meio, tirar as sementes e passar pela peneira, a esse sumo colocar açucar a gosto, pegar as cascas e bater no liquidificador com um pouco da agua que ferveu os maracujás, bater bem e peinerar, misturar essa mistura com o sumo do maracujá.





Obs: Podem ser servidos em uma salada de alfaces, com fatias finas de cenoura cozidas no mel de abelha. E para quem gosta gengibre em fatias finas cozidas em agua 3 vezes (para tirar um pouco do picante) fritar no shoyo claro, vinagre de arroz e açucar.


En español:
Cortamos el pollo en bastones delgados, lo marinamos, pasamos por maicena, luego clara de huevo y finalmente el ajonjolí. Freímos.

Acompañamos estos dedos con una salsa echa con maracuyá: hervimos tres maracuyas, luego las partimos por el centro, le sacamos las pepas, las colamos y a este extracto le echamos azucar al gusto. Licuamos las cascaras e colamos, mezclamos el jugo al extracto de maracuya.

Nota: Estos dedos puedem ser parte de una ensalada de lechugas mix, bastones de zanahoria glaseadas con miel de abeja, kion en juliana blanqueadas 3 veces y fritas y con aliño de jugo de kion, sillao claro, vinagre de arroz y azucar.

26 de nov de 2010

Lasanha a Bolonhesa

Meninas segue uma receita de Lasanha a Bolonhesa dada no curso de culinária Italiana, com algumas adaptações. Confiram abaixo a receita:



Ingredientes
Massa de lasanha da marca de sua preferencia ou faça a sua própria massa*
Carne moida (na receita original é orientado fazer com carne picadinha ao invés de moida.)
Cebola (picadinha em cubinhos bem pequenos - esse tipo de corte chama-se brunoise)
Alho (em brunoise)
Azeite de Oliva
Folhas de louro
Vinho tinto
Sal
Pimenta
Mussarela
Molho de tomate ou tomates maduros sem casca e sem semente em brunoise.
Azeitonas
Fondo de carne (caldo de carne feito com ervas aromaticas e carcaça da carne) pode ser substituido pelo Caldo de Carne em cubinhos usado pela maioria das donas de casas - nesse caso dissolva o cubinho em meia xicará de aguá quente.

Molho Bechamel
60gr de manteiga
60gr de trigo
1 litro de leite
Sal e Pimenta
Noz moscada

Preparação:
Molho carne:
Fazer um molho suculento com a carne moida, fritar a cebola e o alho com as folhas de Louro e sal no azeite em fogo baixo de forma que fiquem transparentes, vai hidratando colocando um pouco do fondo (caldo de carne), até ficarem transparentes, agrega o vinho tinho, deixe o alcool evaporar, agrega o molho de tomate ou tomates, deixe cozinhar um pouco e adicione a carne, deixe cozinhar bem, acerte o sal, e retire as folhas de luro. Reserve.

Molho Bechamel:
Em uma panela derreta a manteiga em fogo baixo, vai adicionando o trigo devagar e mechendo bem até virar uma pasta, depois agregue o leite bem devagar, e mechendo bem forte para não formar grumos, de forma que a pasta se dissolva no leite, continue a mecher sem parar, até dar ponto de creme, tipo um mingau. O molho não deve ficar nem muito mole e nem muito duro, adicione o sal, pimenta e noz moscada moida a seu gosto. ( A noz moscada é importante para dar aquele cheirinho bem caracteristico desse molho) Prove um poquinho para sentir se o trigo foi bem cozido.

Montagem:
Em um pirex faça uma camada de molho bechamel, massa, molho de carne, queijo mussarela de novo molho bechamel, massa, molho de carne, queijo e para finalizar massa, molho bechamel e queijo mussarela por cima. Decore e asse em forno préaquecido até ficar douradinha.



* Depois farei um post apenas com receitas de como fazer sua massa em casa.

Bjss Dany

23 de nov de 2010

Rocombole ou Pionono


Rocombole para nós brasileiros e Pionono para os Peruanos.
Aqui no Peru se chama Pionono o nosso conhecido Rocombole, segue a receita
para vcs se deliciarem, essa receita foi dada no curso de culinária de Pastelaria da escola InturPeru.
A textura da massa é maravilhosa, é a tradicional e perfeita receita do Rocombole.

Ingredientes:
6 ovos
6 colheres de sopa de açucar
6 colheres de sopa de trigo
1 colher de pó royal

Bater os ovos enteiros em ponto neve, uns 20 minutos, ele dobra de tamanho e fica com uma textura bem fininha na cor amarelo clarinho, sem deixar de bater acrescente o açucar, colher por colher, bem devagar, logo adicione o pó royal e finalmente o trigo colher por colher bem devagar também.
Untar uma forma com bastante manteiga, forrar com papel manteiga, untar também por cima do papel manteiga.
A forma deve ser retangular e grande, a massa deve ocupar no máximo 1,5 cm de altura.
Levar ao forno pré aquecido em 180 graus por no máximo 12 minutos.
Retirar do forno e imediatamente virar a forma sobre um pano de prato limpo e molhado, retirar cuidadosamente o papel manteiga, rechear com o recheio de sua preferencia.
Enrolar com ajuda do pano de prato, cortar as pontas do rocombole para dar um acabamento e decora-lo ao seu gosto. ( Eu fiz um rocombole de chocolate, usei a cobertura de chocolate Bitter da Winter´s para cobrir o meu rocombole e ralei um pedaço da barra para decora-lo.)


Segue fotinhos passo a passo do meu primeiro Rocombole/Pionono:

Bater os ovos sem parar por 20 min.

Eles ficam assim... dobra o volume. Acrescente os outros ingredientes como descrito acima.


12 minutos depois...




Cake / Bolo fácil e delicioso

Segue mais uma receitinha de um bolo bem fofinho para final de tarde.
Ingredientes:
6 ovos / 6 huevos
2 xic. de açucar / 2 tazas de azucar
1 xic. de leite / 1 taza de leche
1 col. de sobremesa de baunilha/ 1 cucharadita de vainilla
2 xic. de trigo / 2 tazas de harina cernida
3 col. de sobremesa de pó royal / 2 cucharaditas de polvo para hornear

Na batedeira bater os ovos até dobrar de tamanho e ficar um creme de cor clara,
acrescentar devagar o açucar e o leite e a essencia de baunilha.
Bater mais uns 2 minutos.
Incorporar o trigo con o fermento e bater mais uns 2 minutos.
Untar um tabuleiro pequeno, e colocar para assar em forno préaquecido em 180 graus por 15 a 20 min.

En la batedora batir los huevos hasta formar una crema, agregar despacio el azucar y la leche y la vainilla, batir uns 2min.
Incorporar harina cernida con el polvo de hornear, batir 2 min más.
Engrasar el molde y verter la mezcla.
Hornear en horno precalentado 180 grados - 15 a 20 min.

Bjs

19 de nov de 2010

Pessoas... Vcs precisam conhecer esse blog lindo, há alguns meses atrás eu visitei ele por acaso, e me apaixonei pelas coisas que a Drika faz, é simplesmente maravilhoso.
E ela esta fazendo um sorteio de um Fichario de Receitas totalmente personalizado, para participar acesse o blog Drika Oliveira Arte e Design.
Bjcasss a todos
Dany

11 de nov de 2010

Receita fácil de Camarões

Esse final de semana preparei uma receita bem facil e deliciosa com camarões.
Peguei ela em um livro que ganhei do meu pai lindo "Revolução na Cozinha" de Jamie Oliver.

Segue abaixo a receita:

Ingredientes:
Camarões descascados/ camarones o lagostinos
Farinha de trigo / harina de trigo
Sal, Pimenta do reino / Sal y pimienta negra
Coloral / páprica
Alhos enteiros / Ajos enteros
Azeite - de preferencia Extra virgem / Aceite de Oliva
Salsa picadinha / Perejil desihdratado

Coloque uns dois punhados de farinha em uma tigela, mergulhe os camarões na farinha e misture até que eles fiquem completamente cobertos.
Coloque uma frigideira grande em fogo alto, quando ela estiver quente, despeje 2 fios generosos de óleo de oliva.
Esmague e quebre os dentes de alho com as mãos e acrescente-os a frigideira, imediatamente seguido os camarões enfarinhados.
Faça com que os camarões fiquem envolvidos pelo azeite quente. Conte até dez e adicione uma pitada de sal, pimenta do reino e a páprica para dar sabor e cor. Continue mexendo os camarões, tentando mante-los em uma unica camada na frigideira por cerca de 3 a 4 minutos, ou até que fiquem dourados e crocantes.



Bom apetite!!!

29 de out de 2010

Bolo fácil de Laranja - com casca


Esse bolo minha mãe vai amar, ela adora aproveitar tudo o que pode dos alimentos, e quando achei essa receita me lembrei dela, fiz para ver se realmente dava certo, e principalmente se era gostoso.
Amei... uma delicia! o cheiro é mais intenso, e o sabor maravilhoso, parece que foi colocado essencia de laranja... e é exatamente isso! é da casca da laranja que se prepara a essencia e tira o melhor do aroma.
Bolo para uma tarde de sabado... hummm... para saborear com leite... chá... café... o que vc mais gostar.
Experimente é uma delicia e super fácil de fazer.

Bolo de Laranja com casca
Ingredientes:
1 laranja picada com casca (tire as sementes e o miolo - aquela parte branca do meio da laranja.)
4 ovos
2 copos açucar (tipo americano de 250 ml)
2 copos trigo
1 copo de óleo
1 colher sopa fermento

Preparo:
Bater no liquidificador os ovos, o óleo, a laranja e o acucar, misture o trigo a parte para não danificar seu liquidificador, acrescente o fermento, e asse em forma untada com manteiga em forno pré-aquecido, temperatura 180º.
Se vc for usar a batedeira, bate antes bem a laranja no liquidificador e siga o mesmo procedimento.

Calda:
Suco de 2 laranjas
3 a 4 colheres (sopa) de açucar
Levar ao fogo até dar ponto de calda, fica na consistencia de mel.

Coloque a calda ainda quente sobre o bolo.

Dia de massa... eu amo muito tudo isso


Esse fim de semana, como todos os finais de semana foi maravilhoso, meu lindo trouxe uma surpresa que eu simplesmente amo... Camarões... muitos camarões.
Resolvemos fazer uma massa deliciosa, a principio iriamos fazer um espaguete com muito azeite e alho e é claro meus lindos "camarones".
Mas... no meio do processo resolvemos inventar.

Espaguete a lá Dany e Fabio

Ingredientes:
400g espaguete
500g camaroes
Azeite extra virgem
Alho em fatias finas - a gosto
Vinho branco - se quiser para aromatizar
Creme de leite - 1 caixa 350ml
Creme de cebola (1/2 pacotinho da knnor ou maggi)
Sal e pimenta moida a gosto

Cozinhe a massa ao dente, aqueça o azeite com o alho em fatias para aromatizar ainda mais o azeite, passe os camarões por alguns minutinhos, só até eles mudarem de cor, se tiver vinho branco acrescente um pouquinho e deixe 1 min só até evaporar o alcool, em seguida acrecente o creme de leite e um pouco do creme de cebola para dar a cremosidade, ajuste o sal a gosto.
É uma explosão de aromas e sabor. Deliciosooo!



28 de out de 2010

Torta Pascualina

A torta pascualina é um prato muito antigo da cozinha Itáliana.
Usava-se na época da páscoa, mas depois tornou-se comum usa-la em todas as épocas do ano, por ser uma torta saudável e de baixas calorias.
No Uruguay e Argentina, pela alta imigração italiana se tornou uma das tortas mais populares.
Torta Pasqualina

Massa Folhada / ou outra massa para torta que vc goste
500g de espinafre cosido
óleo
100g de ricota
5 ovos
30g de parmesão
1 cebola
½ pimentão vermelho
4 dentes de alho
Sal e pimenta a gosto

Pique a cebola o pimentão e o alho en brunoise (picadinha em cubos bem pequenos). Refogue até estarem macios, acrescente o espinafre cozido e cortado, refogue mais um pouco e tire do fogo. Junte a ricota e o parmesão ralado, acrescente dois ovos e misture bem.
Forre uma forma com a massa coloque o recheio, faça três buracos no recheio e coloque um ovo em cada buraco. Coloque a outra parte da massa e feche com cuidado para não romper os ovos e feche. Passe gema de ovo sobre a massa para ficar douradinha.

Leve a forno pré aquecido. em média por 45min. a temperatura de 220ºC


En Español

La torta pasqualina es un pastel proveniente de la cocina Italiana.
Se hacia en las pascuas, pero con el tiempo se usa en todas las épocas del año. Es un pastel muy, saludable y de bajas calorías. Se puede comer frió o caliente y se lleva muy bien en los pic nics. En Uruguay y Argentina, es uno de los pasteles mas comunes, llego acá por la alta inmigración italiana.

Torta Pascualina

Masa Hojaldre / O Una receta de su masa de pastel favorito
500G de espinaca cosida
aceite
100G de ricota
5 Huevos
30G de Parmesano rallado
1 Cebolla
½ aji colorado (opcional)
4 Dientes de ajo
sal y pimienta

Rehogar la cebolla el pimiento dulce y el ajo. Sauté hasta que este blando y ponga la espinaca cocinada y cortada, recoge un poco más y retire del fuego. Una con ricota y el Parmesano, mezcle con dos huevos.
Ponga el relleno sobre el molde y haga tres agujeros en la mezcla del relleno.
Inserte los huevos en ellos y salpique los huevos con sal. Ponga la otra parte de la masa y ciérrese cuidadosamente para no estropear los huevos. pase yema de huevo en la masa para quedar dorado.

Pré caliente el horno Ase por 45 a 50 minutos. La temperatura de 220º C

Dia de Exame - Cocina Latino Americana

Ontem foi exame no curso de Cocina Latino-americana ministrado pela professora Monica, cada aluno teve que apresentar um prato representando os paises da america, definidos por sorteio, o meu país foi o Uruguai e eu fiz um prato servido como entrada Torta Pascualina. Seguem fotos de todos os alunos dessa turma muito querida, essa classe para foi muito interessante, descobrir os sabores dos paises proximos ao Brasil foi um imenso prazer. já postei algumas receitas, mas postarei outras, pelo menos 1 de cada pais. Bjsss
Vejam as fotos:
Aluna explicando como foi preparado o prato.
A Chef Monica prova o prato para dar a nota.
Essa aluna fez um prato Brasileiro - Arroz Carretero.











































Sobremesa preparada pela brasileira Luciana Castro - Jericalla - País Mexico/Cidade Guadalajara.








Desenvolvido por - AB-Designs